Image for post
Image for post
Dina Alvarez | Head of People | everis Reino Unido

A experiência do colaborador

A primeira vez que ouvi sobre o plano de implementação para melhorar a experiência do colaborador, eu pensei “que ideia incrível”. Um desvio da orientação de serviço habitual para oferecer algo muito mais significativo — o que, por sua vez, poderia desencadear uma conexão mais relevante com o nosso pessoal.

Depois de muita reflexão, estou certa de que se quisermos ir para o próximo nível na gestão de talentos, temos que ir na mesma direção com nossos colaboradores. Significa que temos que mudar nossa abordagem, desde o atual processo de recrutamento (que muitas vezes está ligado à ideia de que fornecer benefícios e ambiente adequado para seus colaboradores vai estimular a contratação) até a tentativa de criar uma experiência que vai além de nossas empresas.

O que é a experiência do colaborador centrada nas pessoas?

A experiência do colaborador centrada nas pessoas acontece quando um colaborador interage com a organização. A experiência do colaborador deve ser construída a cada interação dentro da empresa, em todos os níveis, por exemplo, seu relacionamento com colegas, chefes e dentro de suas equipes. O relação começa no início de sua jornada, na seleção e processo de recrutamento, e continua até sua saída da empresa. É essencial que o foco permaneça na qualidade da relação, uma vez que trata-se exclusivamente da jornada como um todo e não somente do destino. A experiência do colaborador deve ser construída sobre momentos impactantes vivenciados pelo colaborador através de sua jornada ou no mapa de talentos.

A “experiência do colaborador da everis” está focada no compromisso, inspiração, capacitação e poder trabalhar no nosso agradável ambiente de trabalho.

A base deste conceito é da Psicologia Positiva de Martin Seligman da Universidade da Pensilvânia. A psicologia positiva estuda os fundamentos do bem-estar e da felicidade, bem como os pontos fortes das virtudes humanas. Seligman realizou estudos mais amplos no campo em torno da felicidade no trabalho e os componentes necessários para tornar isso possível.

O estudo considera os seguintes elementos básicos dos hábitos das pessoas — que se correlacionam com a sua felicidade no trabalho:

  • Propósito. Compreender o objetivo do trabalho e à tarefa que tem pela frente, tendo ao mesmo tempo um claro sentido do propósito.

Tanto a felicidade no trabalho como a percepção de otimismo nas organizações são aspectos fundamentais para estabelecer um diferencial na experiência do colaborador que atrai e engaja talentos. E, acima de tudo, ganhar competitividade. Esta é uma visão alinhada com os novos valores emergentes, uma aproximação conceitual à inteligência emocional e social.

Com esta visão e a contribuição de nossos colaboradores sobre qual é o momento da verdade, definimos nosso plano de jornada do colaborador. Há cinco momentos que são importantes para os colaboradores: apaixonar-se pelo trabalho, sentir-se bem-vindo, desfrutar a trajetória, evoluir e ver novas iniciativas.

Nossa tarefa é promover um ambiente cordial e relações sociais, melhorar a carreira de nossos colaboradores, melhorar o feedback positivo e o reconhecimento, capacitar nosso pessoal para ter controle de seu próprio desenvolvimento profissional, e também estimular o nosso autoconhecimento.

Mas não queremos que as pessoas sintam-se melhor, queremos que as pessoas vivam uma experiência única. As análises são realizadas para identificar as diferenças entre a experiência atual e a experiência desejada, o que nos ajuda a adaptar e atender às necessidades de cada um, direcionando a novas ações para melhorar a experiência dos colaboradores e a cultura de trabalho.

Existe uma ligação clara e sólida entre a experiência do colaborador e a experiência do cliente que é firmemente sustentada por dados e estatísticas, e tem um impacto direto nos resultados dos negócios.

Nós nos concentramos nesta abordagem porque somos uma empresa centrada em pessoas e em colocar nosso pessoal no centro de tudo o que fazemos. Ao mesmo tempo fornecemos as ferramentas para criar uma experiência de trabalho mais positiva, permitindo a eles evoluir, desenvolver e também amar o que fazem. Porque quando as pessoas ao seu redor estão felizes ou, no mínimo, realizadas, isso é realmente mágico, e esta é a base da “magia everis”.

Written by

Exponential intelligence for exponential companies

Get the Medium app

A button that says 'Download on the App Store', and if clicked it will lead you to the iOS App store
A button that says 'Get it on, Google Play', and if clicked it will lead you to the Google Play store