Image for post
Image for post
Luciano Adamiak | Gerente de Produção Global | everis Brasil

Modernizar meios de pagamentos é questão de sobrevivência

À medida em que o mercado de pagamentos evolui e se reinventa através de inovações introduzidas por empresas ágeis, novos modelos de negócio surgem para atender às necessidades do consumidor. Em um contexto de transações digitais e negócios cada vez mais dinâmicos a simplicidade e agilidade de adaptação a novos padrões é sem dúvida um grande diferencial competitivo. Sistemas flexíveis, resilientes e adaptativos são sem dúvida o maior ativo não humano de uma companhia atualmente.

Um estudo da Oxford Economics, mostra que desde 2017 a economia digital cresceu 270% mais que a economia tradicional. A pandemia Covid-19 deve acelerar sensivelmente investimentos globais em infraestrutura digital. Pesquisa da IJGlobal e M&E Global mostra que 63% dos executivos de TI acreditam que a pandemia dará um impulso significativo à infraestrutura digital.

A situação imposta pela quarentena provocada pelo Covid-19 obrigou muitas empresas e profissionais autônomos a buscar novos canais digitais para manter suas operações ativas. Isso levou a um grande aumento no uso de meios digitais de pagamento. Para se ter uma ideia do volume que isso implica, o comércio eletrônico faturou entre março e junho 77 bilhões de dólares a mais do que o esperado pelos pesquisadores do Índice de Economia Digital (DEI).

O PIX e o pagamento digital instantâneo

De uma maneira geral a América Latina sempre esteve um passo atrás no volume de compras realizadas pela internet se comparada a outros mercados. Seja pela limitação de investir mais rápido nas plataformas online seja pelo baixo nível de digitalização da população que, embora já conectada, ainda usufrui pouco de serviços bancários e de compras digitais. No entanto, o cenário de pandemia pode ter sido o motivador que faltava para compensar essa diferença e eventualmente fazer pela região sul-americana o que o SARS-CoV fez pelo comércio eletrônico chinês no início de 2000.

É claro que o aumento do número de novos provedores no setor de pagamentos instantâneos forçará o estabelecimento de regras e regulamentos que protegem o consumidor e a livre concorrência no mercado, porém este é o tipo de regulação que evidencia o amadurecimento do mercado.

Em dezembro de 2018, através do comunicado nº 32.927, o BACEN estabeleceu no Brasil o SPI (Sistema de Pagamentos Instantâneos) do qual o PIX faz parte. As principais características do Pix são sua flexibilidade, velocidade (com transações praticamente instantâneas) e disponibilidade, que permite com que as transações sejam realizadas 24 horas por dia, os 7 dias da semana, inclusive em feriados bancários.

Este é apenas um dos exemplos de como os métodos de pagamento estão passando por uma profunda e rápida transformação sem precedentes. Os novos imperativos nas transações bancárias são praticidade, comodidade e agilidade, que promovem novas oportunidades de negócios por meio da oferta de serviços diferenciados, da possibilidade de alianças estratégicas e de vantagens que antes não eram viáveis ​​para usuários e empresas.

A sobrevivência dos Negócios depende da rápida adaptação e inovação

No passado, para uma empresa inovar através de seus próprios aplicativos, ela dependia de fornecedores em todos os estágios, desde a concepção do negócio até a operação em produção. Hoje iniciativas de código aberto, de low-code e de crowdsourcing permitem uma inovação muito mais rápida por meio de atualizações mais seguras e rápidas. Vários fatores como a disponibilidade em nuvem, virtualização de ambientes, containerização das aplicações e adoção de arquiteturas voltadas a micro-serviços colaboram para esta melhora em segurança e velocidade.

Todos estes fatores permitem responder às mudanças em requisitos regulatórios de maneira muito mais ágil e acelera o tempo de lançamento de produtos digitais no mercado. Isso possibilita que as empresas possam atendam seus clientes de maneira muito melhor e em um ritmo compatível com a demanda do mercado.

Diante das novas tendências na adoção de APIs abertas (Application Programing Interfaces), o crescimento dos meios de pagamentos digitais e as novas opções de pagamentos internacionais, as empresas se deparam cada vez mais com o desafio de apresentar serviços inovadores de forma ágil para superar a concorrência.

Novos riscos de segurança exigem proteção avançada

A chegada de novas tecnologias também traz novos riscos ao mercado, principalmente no segmento financeiro, onde o cybercrime é cada vez mais complexo e difícil de prevenir. E o avanço desse problema é brutal: até maio de 2020, o FBI registrou mais casos de fraude online do que durante todo o ano de 2019. A verificação efetiva da validade das informações transmitidas pela Internet nunca foi tão importante para reduzir riscos e garantir a confiança dos fornecedores.

Com a inclusão dos dados biométricos e o avanço do Machine Learning, a estratégia de segurança dos métodos de pagamento deve ser repensada e uma abordagem mais sistemática dos padrões estabelecidos pelo Card Industry Data Security Standard deve ser considerada.

É preciso que as corporações possuam sistemas que possam corrigir suas falhas de segurança em horas e não mais em meses, que as necessidades dos clientes por novos produtos possam ser atendidas no prazo de uma ou duas semanas, que a mobilidade entre ambientes e provedores de infra estrutura possa ser realizada em poucos cliques e não mais com projetos complexos, caros e intermináveis. Seja por necessidades de mercado, de segurança ou de economia, a modernização de sistemas legados nunca foi tão necessária e urgente como nos dias de hoje.

Written by

Exponential intelligence for exponential companies

Get the Medium app

A button that says 'Download on the App Store', and if clicked it will lead you to the iOS App store
A button that says 'Get it on, Google Play', and if clicked it will lead you to the Google Play store