Image for post
Image for post
Mauricio Ríos | CEO | everis Chile

Os desafios digitais das empresas e o capital humano

O que soava como futurologia há dez anos, hoje se tornou uma realidade. Big Data, IA, blockchain, chatbots ou Internet das Coisas são algumas das tecnologias utilizadas pelas empresas e que por vezes passam despercebidas pelos clientes, mas tornaram-se absolutamente necessárias para satisfazer as elevadas expectativas dos consumidores atuais.

Como homem de negócios, não posso deixar de pensar sobre o significado da transformação digital para a sociedade e sobre a responsabilidade que cabe aos seus promotores alcançar uma transição ordeira e respeitosa. Tudo isso é tão complexo quanto desafiador e, portanto, extremamente interessante e atraente de resolver.

Como empresas conscientes e como líderes, temos a responsabilidade de olhar para dentro de nossas empresas e desenvolver planos de gestão de mudanças para que o impacto da transformação resulte em um saldo positivo. Devemos entender que enfrentamos essa transição como pessoas e que, portanto, devemos considerar barreiras culturais e de treinamento para não fracassarmos em nossa missão. O grande desafio é cuidar das pessoas, uma vez que são elas as facilitadoras da mudança, e não um obstáculo.

Quando a liderança de uma empresa entende que o objetivo não é só a rentabilidade, mas também um retorno para a sociedade onde opera, ela está dando um passo gigante nessa direção. É essencial capacitar pessoas que antes faziam trabalho manual e rotineiro para promover sua inclusão no novo processo de automação, bem como treinar jovens em futuras profissões para melhorar seu emprego e mitigar o desemprego. Embora muitos priorizem o papel do Estado e das políticas públicas, os líderes conscientes devem focar os esforços de suas empresas como protagonistas do desafio evolutivo.

Nesse sentido, é fundamental que os diretores e executivos seniores entendam a magnitude da mudança e delineiem planos no contexto da quarta revolução industrial. A maior transformação das companhias não é digital, mas cultural. E com “cultural” quero dizer espaços para inovação, criatividade, permitir testes e erros, entre outros. Só assim estaremos cuidando do ativo mais importante das empresas: o talento humano.

Get the Medium app

A button that says 'Download on the App Store', and if clicked it will lead you to the iOS App store
A button that says 'Get it on, Google Play', and if clicked it will lead you to the Google Play store