Image for post
Image for post
Tatiana Correa| Agile CoE director | everis Brasil

Sistemas: quais são eles e qual a sua relação com agilidade?

Segundo Donella H Meadows (2008), um sistema é definido como : “conjunto interconectado de elementos coerentemente organizados com o propósito de alcançar algo.” Um time de futebol é um exemplo de um sistema. Um conjunto de livros em uma prateleira não é um sistema.

Os sistemas, podem ser classificados, segundo David Snoden definiu na década de 80, conforme sua natureza, em quatro diferentes domínios: Óbvio, Complicado, Caótico ou Complexo.

A natureza de cada sistema, quando vista dentro de uma organização, tem uma relação muito forte com a forma como a liderança atua, a forma como a gestão é realizada e a forma como as pessoas se relacionam.

O entendimento da natureza do sistema no qual estamos inseridos é muito importante, para buscarmos que frameworks têm mais forte aderência com o sistema.

Um sistema de natureza ÓBVIA, por exemplo, tem um nível de previsibilidade alto e seu entendimento é muito simples. Em um sistema como este, a liderança entende a necessidade, categoriza e responde, pois a solução é previamente conhecida considerando que a situação vivenciada já aconteceu anteriormente. Ex: Call center. Framework aderente: “Melhores práticas”.

Um sistema de natureza COMPLICADA é conhecido como “domínio dos especialistas”. Nesse domínio, há uma necessidade muito grande do conhecimento especializado, em que a liderança e especialistas entendem a necessidade, analisam com base em seus conhecimentos e respondem. Ex: Projeto de análise de melhoria de performance de servidores em diferentes sites de uma organização. Framework aderente: Waterfall.

Um sistema de natureza COMPLEXA, segundo Melanie Mitchell (2011), “são aqueles cujos elementos operam sem um controle central, apresentando um comportamento complexo e imprevisível, com um sofisticado processamento de informação, e uma adaptação via aprendizado ou evolução. Exemplo: cérebro, time ágil. Framework aderente: SCRUM.

Um sistema de natureza CAÓTICA é caracterizado pela imprevisibilidade total. Não há como prever, porque a natureza do sistema não permite. Exemplo: emergência de hospital, ambientes de produção. Framework aderente: frameworks de fluxo continuo.

Percebe-se que nos domínios ÓBVIO e COMPLICADO, não há forte aderência com frameworks ágeis, pois a possibilidade de experimentação, aprendizagem para adequação de prioridades é muito pequena…

Em uma organização, nos deparamos com os quatro tipos de sistemas relacionados acima. Uma jornada de transformação de agilidade deve considerar a convivência com todos eles, utilizando frameworks prescritivos ou ágeis, que de forma integrada, considera pessoas trabalhando colaborativamente para atingir objetivos comuns, que é o que de fato caracteriza uma organização ágil.

Written by

Exponential intelligence for exponential companies

Get the Medium app

A button that says 'Download on the App Store', and if clicked it will lead you to the iOS App store
A button that says 'Get it on, Google Play', and if clicked it will lead you to the Google Play store