Image for post
Image for post
Alexandre Lucas Losada | Diretor de Insurance e Plataforma Low Code | everis Brasil

As mudanças estão ocorrendo em uma velocidade cada vez maior. Seja no clima, na forma como consumimos tecnologia e na forma como a utilizamos no dia a dia. A pandemia fez essa mudança comportamental como usuários acelerar anos de evolução cultural neste sentido e abriu o caminho para testemunharmos outra sacudida na indústria de software. Mas, ao contrário de outras transformações que destroem os mercados existentes, as plataformas de low-code prometem tornar o software ainda mais onipresente do que é hoje.

Algumas empresas tiveram que ser tornar digitais em um curtíssimo espaço de tempo ou estariam em grave risco financeiro. O low-code permitiu que sites e apps fossem criados em poucas semanas e que as organizações se transformassem rapidamente, com o devido apoio tecnológico para mudar a forma como se relacionavam com seu cliente.

Além disso, a nuvem já é uma realidade há alguns anos. Assistimos no nosso dia a dia a briga do Google Docs com Office 365. As organizações não querem mais investir em datacenters, plano de disaster/recovery, podendo terceirizar esta preocupação e concentrar seus esforços no core business, ou pelo menos em como a TI pode impulsionar e apoiar a estratégia de negócios.

As plataformas de low-code têm crescido rapidamente em importância nos últimos anos, particularmente entre pequenas e médias empresas (PMEs). Isso permitiu que programadores e não programadores criassem aplicativos usando interfaces gráficas de usuário e configuração em vez de codificação convencional.

Com o ano de 2020 se aproximando do fim, vamos dar uma olhada em algumas das maiores tendências de low-code que estão moldando a indústria.

O Gartner, prevê “que as plataformas de aplicativos de low-code serão responsáveis ​​por 65 por cento de todo o desenvolvimento de aplicativos até 2024”. Isso implica diretamente que a maioria dos aplicativos criados em 2024 será desenvolvida usando plataformas e ferramentas que fornecem formas prontas para a programação.

Os fornecedores de software corporativo, como Oracle e SAP, precisarão continuar a simplificar suas soluções para permitir uma personalização mais rápida. Isso também significa que encontraremos um conjunto inteiramente novo de plataformas de infraestrutura de software nos próximos anos, orientadas para permitir um desenvolvimento mais rápido.

Como resultado, já se foram os dias em que se tolerava as customizações de software corporativo que duravam um ano ou se contratava uma empresa de desenvolvimento para programar seu aplicativo inteiramente do zero.

Image for post
Image for post
fonte: Forrester

Em termos de receita, a Forrester diz que o mercado de low-code atingirá US $ 21 bilhões em gastos até 2022 ante US $ 1,7 bilhão em 2017. Esse é um número enorme — e uma oportunidade.

Espera-se que alguns dos anos de maior crescimento do mercado sejam entre 2019 e 2021. Em 2019, 37% dos desenvolvedores estavam usando ou planejando usar produtos de low-code. Agora em 2020, estima-se que este percentual tenha aumentado para mais de 50%.

Quase 60% de todos os aplicativos personalizados agora são desenvolvidos fora do departamento de TI, relatam as empresas.

Destes, 30% são construídos por funcionários com habilidades de desenvolvimento técnico limitadas ou nenhuma, porém os profissionais de TI ainda são os responsáveis ​​pela maior parte do desenvolvimento, com 69% das empresas usando low-code, afirmando que a equipe de TI é o usuário principal.

O Gartner estima que “em 2024, o desenvolvimento de aplicativos de low-code será responsável por mais de 65% da atividade de desenvolvimento de aplicativos”.

Image for post
Image for post
fonte: Gartner

82% das empresas afirmam que os citizen developers se tornarão mais importantes nos próximos dois anos.

72% dos desenvolvedores de low-code criam aplicativos em três meses ou menos, em comparação com seis meses ou mesmo anos para desenvolver aplicativos usando o desenvolvimento tradicional.

68% dos desenvolvedores de TI concordam que o low-code é viável para o desenvolvimento de aplicativos de missão crítica e 80% acreditam que o uso de low-code pode liberar tempo do desenvolvedor para trabalhar em projetos de mais alto nível.

O mercado de low-code já é grande, mas ainda tem um enorme potencial de crescimento. É um caminho sem volta, onde algumas organizações já saíram na frente e fizeram suas escolhas, enquanto outras ainda estão reticentes, com medo de ficarem reféns de uma plataforma. É possível, mas o que acontece com o SAP ou Oracle hoje em dia já não é isso? Além disso, é difícil imaginar delivery contínuo, modernização de aplicações e esteira devops sem utilização de uma plataforma low-code. A adoção é inevitável. É só uma questão de tempo.

Exponential intelligence for exponential companies

Get the Medium app

A button that says 'Download on the App Store', and if clicked it will lead you to the iOS App store
A button that says 'Get it on, Google Play', and if clicked it will lead you to the Google Play store